Pintura a pó eletrostática ou tinta líquida: Qual é a melhor e por quê?

Conteúdo

Pintura a pó eletrostática ou tinta líquida: Qual é a melhor e por quê?

Espalhe o conhecimento

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

A pintura eletrostática líquida está disponível desde os anos 1940, quando William Ransburg inventou o primeiro equipamento para aplicá-la.

Mais tarde, no início dos anos 1950, um cientista alemão desenvolveu um processo para aplicar revestimentos em pó de forma eficiente.

Desde aquela época, um acalorado debate sobre qual processo é o melhor ocorreu. Cada um tem vantagens para os fabricantes e, muitas vezes, ambos são necessários. Ambos os revestimentos (líquido e pó) podem ser aplicados eletrostaticamente.

Não há um vencedor óbvio, porque a resposta pode depender do tipo de aplicação, dos produtos envolvidos e de vários outros fatores.

O objetivo deste artigo

Portanto, o objetivo deste artigo é que você saiba os prós e os contras da pintura a pó eletrostática vs. tinta líquida com base em 5 fatores, que são:

  1. Durabilidade
  2. Custo
  3. Qualidade
  4. Aplicação
  5. Segurança

Mas, primeiro, vamos dar uma olhada nas principais características de cada processo.

Pintura a pó eletrostática ou tinta líquida: Qual é a melhor e por quê?
Pintura a pó eletrostática ou tinta líquida: Qual é a melhor e por quê?

O que é revestimento eletrostático a pó

O revestimento em pó é o processo de aplicação de um material em pó fino, seco e de fluxo livre em um substrato de metal que é aquecido depois para formar um revestimento durável e decorativo.

Os revestimentos em pó são baseados em sistemas de resina polimérica, pigmentos e outros aditivos que são transformados em pó. Existem vários revestimentos em pó, dependendo se é feito de acrílico, poliuretano, poliéster, poliéster-epóxi ou epóxi puro.

O revestimento em pó pode ser um polímero termoplástico ou termofixo. Eles diferem porque o termofixo usa produtos químicos que reagem entre si quando aquecidos enquanto que os termoplásticos derretem e se solidificam no revestimento após o aquecimento e nenhum produto químico adicional está envolvido no processo. A forma de aplicação de ambos os polímeros é quase semelhante e a aparência do resultado final é idêntica.

Durante a fase de aplicação, o revestimento em pó é pulverizado e através do processo eletrostático ele adere à superfície a ser pintada. Nesse momento, os grânulos de pó e a superfície são carregados conjuntamente com uma tensão de determinados volts de energia eletrostática.

O aquecimento do revestimento em pó deve ser feito em um forno por 10 minutos sob uma temperatura elevada de aproximadamente 200 graus Celsius. Isso derrete o pó, permitindo que ele se espalhe ao redor do objeto, ao mesmo tempo em que liga o polímero em um acabamento de polímero em rede (crosslink).

Alguns produtos geralmente revestidos com pó são bicicletas, perfis metálicos e eletrodomésticos.

O que é pintura eletrostática líquida

Chamamos pintura eletrostática líquida ao processo em que a tinta é pulverizada de uma pistola para uma superfície pela ação de um campo elétrico. Dependendo da aplicação, mais equipamentos podem ser necessários.

Como no caso de qualquer outra pintura em spray, aplicar tinta líquida por eletrostática é um processo triplo: Primeiro, deve-se aplicar um primer. Mais tarde, a cor base. Por último, um verniz é aplicado na peça.

Na maioria dos casos, as peças são secas ao ar. Dependendo das tintas utilizadas, o tempo de secagem pode ser algo entre 1 a 24 horas.

Apenas em alguns casos a secagem pode ser feita em estufa. Se for esse o caso, as  temperaturas necessárias são inferiores às utilizadas para o revestimento a pó.

Alguns produtos que são pintados com eletrostática líquida são carros, móveis de madeira, estruturas de metal, etc.

Quais são as principais diferenças entre os dois processos

Apenas descrevendo-os, podemos ver algumas diferenças importantes entre o revestimento eletrostático a pó e a pintura líquida. Ter duas opções ou mais para escolher é uma maneira normal de seguir para processos industriais.

Portanto, de agora em diante, vamos examinar cinco diferenças fundamentais entre o revestimentos eletrostáticos a pó e a tinta líquida. Os tópicos a serem discutidos são: qual é mais durável, mais barato, de melhor qualidade, mais fácil de aplicar e mais seguro. Vamos examinar essas questões em detalhes.

1) Qual é mais durável

Ao estabelecer a diferença entre esses dois processos quanto à durabilidade, devemos levar em consideração que as condições que as peças revestidas enfrentam podem ser bastante diversas.

Alguns produtos são direcionados para serviços pesados; outros a serem expostos às condições meteorológicas; outros à salinidade, por estarem localizados próximos ao mar, etc. É sabido que o mar afeta muito o metal.

Qual é mais durável
Qual é mais durável

Em alguns casos os produtos são direcionados para uso interno, como eletrodomésticos em casa, ou são apenas peças internas de outros produtos. Essas peças terão menos desgaste e estima-se que a durabilidade seja maior.

Algumas pessoas afirmam que, com baixa manutenção, tanto as peças pintadas a pó como as pintadas a líquido podem durar em média 10 anos. Portanto, usar um ou outro processo varia pouco a duração da peça.

A manutenção é muito semelhante nos dois processos. O que é preciso é manter a peça ou produto limpo e livre de agentes poluentes, como óleos e salitre.

Portanto, em relação à durabilidade, ambos os processos funcionam bem.

A Codinter é o fornecedor ideal de equipamentos de acabamento industrial, produtos, acessórios e consumíveis. Somos distribuidores de Devilbiss, Binks, Ransburg, MS e BGK. Distribuímos pistolas de pintura, pistolas de tinta eletrostática, pistolas de pintura automotiva, bombas de pintura industriais e tudo o que você precisa para aplicação de acabamento industrial.

A Codinter é o fornecedor ideal de equipamentos de acabamento industrial, produtos, acessórios e consumíveis. Somos distribuidores de Devilbiss, Binks, Ransburg, MS e BGK. Distribuímos pistolas de pintura, pistolas de tinta eletrostática, pistolas de pintura automotiva, bombas de pintura industriais e tudo o que você precisa para aplicação de acabamento industrial.

2) E quanto aos custos?

Nesse sentido, há uma grande diferença entre pintura a pó e a tinta líquida.

Custos relacionados ao revestimento eletrostático a pó

Para aplicar o revestimento eletrostático a pó, é necessária uma cabine de pintura. Depois de revestidas, as peças precisam ser aquecidas (cura) em um forno especial (estufa).

Dependendo do espaço disponível e a capacidade financeira da empresa, este forno pode ser grande o suficiente para que as peças revestidas passem durante 10 minutos de tempo de cozimento. Outra opção, caso o forno não seja grande o suficiente, é que as peças revestidas possam ser aquecidas em lotes, o que pode dificultar a produção.

De qualquer forma, o investimento inicial de uma cabine de pintura especializada e de um forno para endurecer o revestimento em pó pode chegar a várias centenas de milhares de reais. Essa é uma quantia de dinheiro que muitas empresas não podem pagar, muito menos os que não são profissionais.

Em consonância com isso, se for pintura a pó, a empresa precisa de instalações suficientemente grandes para ter tal cabine e forno. O ideal é configurar todo esse equipamento de uma vez por todas.

Como distribuidores de MS Powder e BGK, possuímos diversos equipamentos industriais que podem ser adequados para esta aplicação.

Custos relacionados à pintura eletrostática líquida

Em contraste, a pintura eletrostática líquida pode ser feita no local e em uma locação diferente. Uma cabine de pintura pode ser boa em certas situações, mas não é obrigatória. Não é necessário forno. Portanto, o investimento inicial diminui muito.

O equipamento necessário para a pintura eletrostática líquida é uma pistola. A Ransburg Ransflex e a Vector estão entre as pistolas eletrostáticas mais vendidas. Eles têm versões para aplicações manuais e automáticas.

Custos relacionados à pintura eletrostática líquida
Custos relacionados à pintura eletrostática líquida

Se a pintura vai ser feita em oficina, este espaço tem de cumprir alguns requisitos. Neste artigo sobre pulverização eletrostática, explicamos esse assunto.

Além disso, o equipamento de pintura eletrostática líquida se tornou cada vez mais comum, de modo que peças de reposição e mão de obra de reparo são fáceis de encontrar e acessíveis.

Portanto, quando se pensa no investimento necessário, a pintura eletrostática líquida é uma clara vencedora.

3) Qual dá uma melhor qualidade

O conceito de qualidade em um processo depende muito do que é medido. Quando se fala em qualidade nesse aspecto, muitas pessoas pensam no acabamento final e que o revestimento atinja o objetivo que foi proposto.

Acabamento final e disponibilidade de cores
Acabamento final e disponibilidade de cores

O acabamento final

Ambos os processos podem ter uma aparência atrativa e excelente. Mas para isso cada um deles tem obstáculos a superar.

No caso de pintura a pó, as peças a serem pintadas devem ser cuidadosamente limpas de quaisquer partículas de poeira, óleos e outros contaminantes. Todo um processo de limpeza deve ser aplicado às peças.

Se as peças não forem limpas corretamente, alguns defeitos serão mostrados após o cozimento (cura), como um acabamento com casca de laranja. Nenhum retoque é possível. Nas peças defeituosas, a tinta deve ser removida e as peças limpas novamente para refazer o processo de pintura.

Em relação à pintura eletrostática líquida, existe o perigo de as peças serem pulverizadas com excesso de tinta e escorrer ou manchar a superfície. Isso depende muito da experiência do operador e da qualidade do equipamento. As pistolas de pulverização eletrostática Ransburg são bem conhecidas por atingir uma pulverização uniforme.

Em qualquer caso, os retoques são possíveis, portanto, o tempo necessário para corrigir qualquer erro na produção é baixo.

Temos escritórios nos Estados Unidos, Colômbia, Brasil e Venezuela. Nós vendemos e enviamos para mais de 90 países, incluindo Argentina, Belize, Brasil, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Chile, Equador, Guatemala, Guiana, Guiana Francesa, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname , Uruguai, Venezuela e Caribe.

Temos escritórios nos Estados Unidos, Colômbia, Brasil e Venezuela. Nós vendemos e enviamos para mais de 90 países, incluindo Argentina, Belize, Brasil, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Chile, Equador, Guatemala, Guiana, Guiana Francesa, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname , Uruguai, Venezuela e Caribe.

A disponibilidade de cores

Ao avaliar a qualidade, devemos pensar também na variedade de cores disponíveis em cada processo. Nisso, a pintura eletrostática líquida oferece muito mais.

A pintura a pó oferece uma pequena quantidade de cores e não podem ser misturadas pelo usuário. Eles devem ser usados ​​diretamente do fabricante. Muitos dos acabamentos são foscos ou semi-brilho.

É por isso que algumas pessoas pensam que o revestimento em pó oferece texturas, enquanto a tinta líquida oferece cores.

A verdade é que existe uma grande variedade de tintas líquidas por aí. Alguns fabricantes oferecem mais de 200.000 cores diferentes.

Eles podem ser misturados pelo usuário para criar algo único. Na verdade, com a tinta líquida, muitos efeitos na superfície pintada podem ser alcançados.

Um acabamento metálico brilhante é comum em peças pintadas com eletrostática líquida.

Então, em relação à qualidade, cada processo oferece coisas diferentes. Com base nas suas necessidades, você pode tomar uma decisão.

4) Qual aplicação é mais fácil ou possível

Uma vez que o processo eletrostático é tão fácil de fazer, nenhum conhecimento especial é exigido dos operadores, não importa se eles vão usar pintura a pó ou pintura líquida.

Em alguns casos, o revestimento em pó não é possível. Uma vez que para o revestimento a pó é necessário um forno, este processo só pode ser aplicado em peças que possam ser transportadas para as instalações. Se a peça tiver que ser revestida in loco, não há como aplicar o revestimento em pó.

Isso significa que os empreiteiros que vão aos locais para pintar superfícies, peças ou equipamentos, só podem trabalhar com tinta eletrostática líquida.

Outra razão para evitar o revestimento em pó pode ser a própria natureza do material. As peças a serem revestidas devem ser resistentes ao calor. Assim, por exemplo, a borracha não pode ser revestida com pó.

Nestes 2 casos, a pintura eletrostática a líquido não é apenas a melhor opção, mas a única opção.

A experiência do operador

A experiência do operador também é outro fator a se pensar. No caso da pintura a pó, se os operadores não limparem as peças de maneira adequada, todo o processo irá falhar. Nesse caso, as superfícies devem ser totalmente desprovidas de tinta e o revestimento deve ser refeito do zero.

 

Ao pintar com eletrostática líquida, o operador deve ser cuidadoso o suficiente para evitar escorregões ou quedas ao redor da superfície. Então, em ambos os casos, é necessário um operador experiente.

A experiência do operador

Agora que estamos considerando erros na aplicação dos revestimentos, vale a pena mencionar que a tinta líquida pode ser retocada imediatamente para corrigir eventuais problemas. Isso não é possível para o revestimento em pó.

Mudando cores

A pintura eletrostática a líquido tem outra vantagem: mudar as cores é fácil de fazer. Isso é especialmente importante para empresas de manufatura de médio e pequeno porte, que podem ter apenas alguns ou mesmo um local designado para pintura. Portanto, alterar as cores deles é fundamental para completar a produção.

Mais razões

O processo de pré-produção também é uma grande diferença entre a pintura a pó e a pintura líquida. Como para o revestimento a pó as peças precisam estar imaculadas, há todo um processo de pré-produção a ser realizado.

Para ser revestida com pó, uma peça deve estar completamente livre de detritos, óleos, sujeira, umidade, resíduos e poeira. Este assunto não é tão complicado quando se aplica pintura líquida.

Finalmente, é justo ressaltar que mais materiais podem ser pintados com eletrostática líquida, porque isso não exige que sejam necessariamente condutores. Portanto, materiais como borracha, papel, cerâmica, vidro, porcelana e plástico precisam ser revestidos com tinta líquida. Basta aplicar um primer condutor antes da pintura eletrostática.

Então, em relação a vários aspectos da aplicação, a tinta eletrostática líquida é o caminho a percorrer.

5) Qual é o mais seguro

Embora a tinta eletrostática líquida tenha muitas vantagens, é seguro dizer que o revestimento em pó libera menos VOC (compostos orgânicos voláteis) no meio ambiente.

Isso é possível porque quase não há VOC encontrados nos polímeros em pó. Além disso, ao aplicá-lo, o pó não utilizado pode ser coletado e armazenado, ao invés de “voar” para longe da cabine.

Qual é o mais seguro
Qual é o mais seguro

Portanto, podemos dizer que o revestimento eletrostático a pó é melhor para a ecologia.

No entanto, para a aplicação de ambos os processos, os operadores devem estar devidamente cobertos com macacões de segurança e proteção respiratória. Alguns procedimentos de segurança para evitar choques elétricos devem ser executados.

Codinter tem mais de 40 anos fornecendo os melhores produtos para indústrias. Estamos nos expandindo em produtos e mercados. Nós não só queremos vender produtos, mas também oferecer serviços que você precisa para melhorar a eficiência da sua planta. Nossa equipe é especializada em soluções de acabamento industrial. Economize tempo e dinheiro conosco.

Codinter tem mais de 40 anos fornecendo os melhores produtos para indústrias. Estamos nos expandindo em produtos e mercados. Nós não só queremos vender produtos, mas também oferecer serviços que você precisa para melhorar a eficiência da sua planta. Nossa equipe é especializada em soluções de acabamento industrial. Economize tempo e dinheiro conosco.

Em poucas palavras

Assim, com tudo o que foi dito acima, podemos ter uma visão mais ampla sobre qual é o processo certo para sua aplicação.

 

Se você vai montar uma unidade de produção para a fabricação de eletrodomésticos e tem um grande orçamento para obter todos os equipamentos de que precisa, o revestimento a pó pode ser uma opção para você.

 

Mas na maioria dos casos, você descobrirá que a tinta eletrostática líquida pode ser uma boa opção para todas as suas necessidades.

 

Isso ocorre porque a tinta eletrostática líquida é:

  • Acessível
  • Fácil de aplicar
  • Requer menos investimentos em equipamentos
  • Pode ser aplicado em qualquer área, não apenas em suas instalações
  • As peças do equipamento são fáceis de encontrar e acessíveis
  • Oferece uma grande variedade de cores, que podem ser misturadas
  • Pode ser retocado, se necessário
  • A camada de revestimento é mais fina

 

Você pode contar conosco para ajudá-lo a descobrir uma solução de pintura personalizada que atenda às suas necessidades.

3 comentários em “Pintura a pó eletrostática ou tinta líquida: Qual é a melhor e por quê?”

  1. Nossa empresa Schier Móveis fábrica móveis de aço, e utiliza tinta eletrostática a pó pois ajuda a cobrir certos defeito da peça, principalmente se for fabricado um móvel de aço na chapa fina onde fica marca de soldas a ponto.

    Responder

Deixe um comentário

Espalhe o conhecimento

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Open chat
Olá! Como posso te ajudar?